A greve dos roteiristas de Hollywood começou no dia 15/11. Estes reivindicam alguns direitos como o de receber porcentagens maiores nas vendas de DVD – que atualmente é de apenas 0,3% -, e também de ganhar com as vendas que são feitas pela internet, tanto em downloads, como em sites que disponibilizam o conteúdo para ser assistido diretamente dele.           

            Ambas as partes, produtores e roteiristas, dependem uma da outra mutuamente. O que estes querem é que haja um reajuste nos salários, pois quem lucra com a venda relativa a internet – meio de comunicação que vem crescendo muito ultimamente, e tende a crescer cada vez mais – são somente os produtores.

            Os produtores não gostaram da idéia e estão negando tentativas de acordos. Os roteiristas, todavia não estão de brincadeira, e a greve pode atrasar grandes apresentações como o Oscar e o Globo de Ouro, devido ao apoio dos atores a greve e também porque os textos destes eventos são elaborados pelos roteiristas que se negam a escrever.

            Uma greve destas destaca também o valor do trabalho mental, criativo, que merece ser mais respeitado e também melhor remunerado. Se tudo ocorrer conforme exigência dos roteiristas, este quadro tende a mudar. Justiça será feita, além de ser um incentivo para que novos filmes  e séries boas sejam lançados.

            Para quem não acompanha as séries vale a pena conferir destaques como: Lost, Heroes e Prison Break. (Estas as quais os roteiristas participam da greve)